Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 30 de abril de 2012

Transportes - resolução do mês

No início de um novo mês, vamos aderir à iniciativa dos transportes: vamos optar por andar a pé, de bicicleta ou de transportes públicos, em detrimento do automóvel particular.
É muito mais saudável para nós, para quem mora perto de nós e para qualquer outro ser vivo.
E por que não passear de comboio na quase abandonada Linha do Oeste?
Mostramos aos governantes que compensa a sua manutenção e investimento na eletrificação como transporte a considerar para mercadorias e usufruímos do prazer de andar de comboio.

domingo, 29 de abril de 2012

Como fechar sacos de plástico

Aqui fica uma ideia de como fechar os sacos, já abertos, de alimentos, sem andarmos à procura de molas, pinças, clips,...
video

sábado, 28 de abril de 2012

Feira do Livro

Uma tarde bem passada e que pode ser a custo zero (se não considerarmos o transporte e não nos deixarmos entusiasmar...)
Qualquer feira do livro é um acontecimento importante e a partilhar, mas  a Feira do Livro de Lisboa faz parte das memórias da maior parte de nós.
A sua localização, quase eterna, no Parque Eduardo VII permite-nos caminhadas estimulantes parque acima e parque abaixo, à medida que visitamos todos os stands e miramos, mais ou menos atentamente, a imensa diversidade de oferta existente. E a preços de feira!
Para pesar menos na nossa carteira existem os livros do dia, que podemos consultar no site da 82ª Feira do Livro de Lisboa.
Livros, sessões de autógrafos, animações para crianças e a garantia de tempo bem passado: a não perder até 13 de maio!

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Pássaro-lira


O pássaro-lira (Menura novaehollandiae), originário da Austrália, é conhecido pelos seus dotes vocais: consegue imitar praticamente tudo.
O seu nome deve-se ao facto de o macho possuir na cauda dezasseis penas largas, sendo as duas mais exteriores em forma de lira.
O vídeo seguinte é um excerto do documentário “The Life of Birds”, da chancela da BBC e com o fantástico naturalista Sir David Attenborough.

video

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Ainda o Dia da Terra

Para não nos esquecermos que não somos únicos no planeta, aqui fica um pequeno filme com fotos da National Geographic e música do Louis Armstrong.
video

terça-feira, 24 de abril de 2012

Qualidade da água

A qualidade da água que bebemos pode estar em risco, principalmente devido às mudanças climáticas e aos períodos de seca.
Uma equipa de investigadores da Faculdade de Ciências de Lisboa pretende estudar as vulnerabilidades de médio e longo prazo do sistema da EPAL para a mudança climática, fornecendo informações para o planeamento.
(clicar na imagem para ler a notícia integral na Ciência Hoje)

A melhor forma de garantirmos a acessibilidade e a qualidade da água para todos é usarmo-la com o respeito que merece, ou seja: sem desperdícios.
Aqui fica mais um filme da série documental O planeta agradece.

video



segunda-feira, 23 de abril de 2012

A nossa horta

Um dos projetos mais acarinhados do programa Eco-Escolas ESRP é a criação de uma horta 100% biológica.
A mentora deste projeto é a D. Liseta, que o abraçou desde início, procedendo à preparação do terreno na interrupção letiva do Natal. Hoje já temos produtos e já usufruímos da sua qualidade e sabor!
video



sábado, 21 de abril de 2012

Dia da Terra


"No dia 22 de abril, comemora-se pela 42ª vez o Dia da Terra. Trata-se de uma celebração que surgiu pela mão do senador norte-americano Gaylord Nelson em 1970, que teve como objetivo colocar as questões ambientais na agenda política.
A data, que é considerada o nascimento do movimento ambientalista tornou-se um evento à escala mundial em 1990, quando mobilizou 200 milhões de pessoas em 141 países.
Em 2012, o mote é “Mobilizar a Terra” e a celebração deste ano pretende reunir as vozes de todos os que estão insatisfeitos com a inércia dos governos no que toca à proteção e preservação do Ambiente num apelo global para que todos, desde os indivíduos às organizações, passando pelos governos atuem no sentido de garantir um futuro sustentável.
Nesta sua missão de “Mobilizar a Terra”, Earth Day Network, que gere as comemorações do dia da Terra a nível global contando com 22 mil parceiros em 192 países, apoia várias campanhas entre as quais se inclui uma iniciativa que pretende a generalização do recurso às energias limpas.
Intitulada “Renewable Energy for All”, esta campanha aproveitará o Dia da Terra para promover o aproveitamento das energias renováveis e reunir o apoio necessário para exigir que da cimeira Rio +20, que terá lugar em junho próximo, resultem avanços significativos nesse sentido."
(Notícia integral em Naturlink)
video
(vídeo em Vimeo)

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Pesticidas estão a exterminar as abelhas

Os pesticidas exterminam não só os seres vivos que podem afectar as culturas, mas afectam todos os outros, incluindo as abelhas.
Estudos publicados na Science explicam o mistério da redução ds populações de abelhas verificado nos últimos anos.
Ler o artigo no DN Ciência.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Tomilho-limão

Há uns dias referimos a importância das ervas aromáticas na prevenção da hipertensão arterial, como substitutos do sal.
Hoje referimos especificamente o tomilho-limão, um híbrido do tomilho vulgar e do tomilho-poejo.
Esta erva, extremamente aromática, reveste-se de grande importância também na indústria cosmética.
Aqui fica um excerto de um episódio da Biosfera:

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Glaciares de cordilheira asiática estão a ganhar massa

Ao contrário do que está a acontecer em outros locais do mundo, os glaciares de Karakoram (a oeste dos Himalaias) não estão a perder gelo.
Ver a notícia completa em Ciência Hoje.
video

terça-feira, 17 de abril de 2012

Ano do Morcego

A biblioteca de Mafra mantém uma impressionante e bem conservada coleção de volumes graças aos seus inquilinos voadores.

"Em Mafra também são os morcegos, e as boas condições climatéricas proporcionadas pelas paredes altas e a madeira do século XVIII, que explicam o «óptimo estado de conservação» dos livros, segundo a responsável pela biblioteca, Teresa Amaral. 

Um morcego pode devorar 500 insectos por dia e, por isso, ninguém questiona que durante a noite se ausentem das bibliotecas para caçar. Estas entradas e saídas são facilitadas pelas fendas e orifícios comuns nas bibliotecas antigas."

Diário Digital / Lusa
video

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Morcegos

Inúmeras vezes considerados malévolos e portadores de desventura, estes pequenos mamíferos voadores sobrevivem à desdita, maldizendo as pragas e maldições que lhes foram atribuídas ao longo das eras; ao mesmo tempo garantem o seu papel fundamental no equilíbrio dos ecossistemas e na preservação cultural de qualquer país.
Em pleno Ano do Morcego, transcrevemos um artigo da jornalista CarlaTomás, publicado no Expresso em outubro de 2011, sobre os morcegos da Biblioteca Joanina, se referíssemos a Biblioteca do Palácio Nacional de Mafra as semelhanças seriam assombrosas.

"Quando o sol baixa para o dia dar lugar à noite, os pequenos guardiões dos livros saem dos seus esconderijos por trás das altas estantes de talha dourada e iniciam a sua missão. Não há traça ou mosquito que se atreva a entrar aqui e sobreviva por muito tempo. Quais soldados em defesa do reino da Biblioteca Joanina, em Coimbra, os morcegos erguem asas em defesa dos 80 mil livros antigos que ajudam a conservar e transformam os seus inimigos num repasto.

Duas espécies autóctones dos únicos mamíferos voadores há muito que fizeram da “casa da Livraria” — mandada erguer no século XVIII pelo “Magnânimo” D. João V — o seu condomínio privado. As grossas paredes de dois metros, o lusco-fusco no interior e a temperatura permanentemente amena de 18-20 graus criam o habitat ideal para livros e morcegos. A estabilidade da temperatura só é interrompida pelo abrir e fechar da porta para entrarem pequenos grupos de visitantes.

Não é certo quantos e que exemplares destes quirópteros aqui se albergam. Sabe-se apenas que a maioria dos morcegos precisa de comer o dobro do seu peso em insetos por noite e que alguns se podem alojar em fissuras de 5 milímetros.

É certo que “não existem provas científicas do seu papel conservador”, refere o até há pouco diretor da biblioteca, Carlos Fiolhais. Porém, “é só somar um mais dois: os morcegos comem insetos, os insetos gostam de comer papel, e os livros estão em bom estado” — sejam eles bíblias, prédicas ou tratados de direito ou de anatomia dos séculos XVII ou XVIII.

Numa expedição encetada há cerca de dois anos, o biólogo Jorge Palmeirim detetou a presença de diferentes espécies cavernícolas, mas só conseguiu identificar uma: o morcego-rabudo. Mas este é apenas um inquilino diurno da ‘caverna livreira’, já que “os rabudos não gostam de caçar em espaços fechados e são capazes de se deslocar 50 quilómetros numa noite”, explica o investigador da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Restam outras hipóteses: serão orelhudos, como os encontrados na biblioteca do convento de Mafra? Ou morcegos-rato, “que gostam de caçar insetos rastejantes”? Sejam de que subespécie forem, são uma atração quase tão grande como o espólio histórico aqui guardado. Até o escritor Umberto Eco se refere a eles no seu livro “A Obsessão do Fogo” e uma cadeia de televisão alemã já fez uma reportagem sobre o assunto.

Visitantes nacionais ou estrangeiros já ouviram falar deles e perguntam frequentemente a Isabel Cardoso, a bibliotecária que os introduz na nave central, onde se escondem e quantos são. Isabel Cardoso já sabe dizer morcego em inglês, francês, espanhol e italiano. Afinal soma 18 anos de trabalho na Joanina. É ela que cobre as mesas barrocas com uns mantos de couro para protegê-las do guano (cocó) dos morcegos todos os finais de tarde e os retira todas as manhãs. E foi ela quem, num fim de dia do verão passado, soltou um morceguinho que caíra na lata dos chapéus de chuva, junto à porta de entrada.

Com a época estival a avançar, “ouvem-se os morcegos chilrear mais do que nunca”, conta. Finda a época de reprodução primaveril, multiplicam-se os sons vindos de trás das estantes e os excrementos sobre os mantos de couro. Vê-los é coisa rara. As melhores probabilidades acontecem nas noites de concerto de música barroca, “como que enfeitiçados por uma qualquer
flauta de músico de Hamelin”, ironiza Fiolhais. No teto, um fresco da figura feminina e diáfana da sabedoria observa tudo.
Carla Tomás (ctomas@expresso.impresa.pt)


video

domingo, 15 de abril de 2012

Árvores

O consumo que fazemos de papel é uma coisa tão natural que nem mensuramos o dispêndio de  madeira para produzir aquelas folhas que nós usamos, muitas vezes, como experiência de impressão "só para ver como é que fica".
Vamos habituar-nos a ter a noção do resultado final no monitor: afinal é só "pré-visualizar".
video

sábado, 14 de abril de 2012

Reciclar

Na realidade o que nós fazemos (ou deveríamos fazer) mais frequentemente é separar os resíduos, a reciclagem é feita, posteriormente, em fábricas de processamento de resíduos que aproveitam esses materiais na produção de novos produtos.
A tarefa que nos cabe é muito simples: não guardamos os resíduos em casa, temos de ir à rua colocá-los em contentores. Então por que não colocá-los em contentores separados e não todos no mesmo contentor municipal: exige de nós apenas alguns segundos e o impacte para todos é colossal.
Se virmos alguém a colocar tudo no contentor municipal, é nosso dever zelar pela sua saúde e felicidade: vamos informá-lo, educadamente, do destino daqueles resíduos - aterro - e como seriam recursos para produção de novos produtos se fossem colocados no ecoponto.
video
Afinal de contas: até os animais sabem reciclar!
video

sexta-feira, 13 de abril de 2012

"O que faz pelo ambiente?" é o nome de um rubrica do Público que solicita declarações sobre formas de sustentabilidade ambiental, na primeira pessoa.
Quem sabe se o gesto que praticamos normalmente não será encarado como uma excelente ideia simples e, inovadora e a seguir por outros?
Vamos participar!
(clicar na imagem)

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Tudo no devido sítio

Quão desagradável é irmos passear para o campo e depararmo-nos com lixo espalhado?
Vamos colocar os resíduos nos locais próprios: ecopontos.
video

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Vermicompostagem

Todos podemos fazer compostagem em casa, mesmo que o espaço disponível seja reduzido. Os materiais orgânicos degradam-se naturalmente e formam adubo (composto), uma forma de acelerar o processo é recorrermos a minhocas.
A minhoca ingere terra e matéria orgânica equivalente ao seu próprio peso e digere e expele cerca de 60% do que comeu sob a forma de húmus. Desta forma recicla restos de comida e outra matéria orgânica, produzindo um adubo muito rico em minerais.
Ao clicar na imagem acedemos a um site com informação sobre “Como fazer um minhocário dentro de casa”.

terça-feira, 10 de abril de 2012

Compostagem

Reduzir, reutilizar e reciclar embalagens de plástico, papel e metal é a única opção sustentável. E que tal reutilizar e reciclar o que consideramos como restos de alimentos, que já não servem para nada?
Aqui fica um vídeo sobre compostagem, da Quercus e uma publicação, da Valorlis, com esclarecimentos sobre compostagem.
video




domingo, 8 de abril de 2012

Poupar água

Não devemos nunca desperdiçar água, mas numa altura de seca como a que atravessamos o consumo de água revestir-se de uma consciência ainda mais aguçada.
Vamos motivar-nos com a seguinte música:

sábado, 7 de abril de 2012

Vídeos gerir e poupar

Este é um projecto educativo da DECO, apoiado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, sobre literacia financeira. Destina-se, essencialmente, aos jovens, mas é para todas as idades.

Aborda questões como compras a crédito, dicas de poupança, como ganhar e gerir o dinheiro, informações úteis sobre publicidade e compras e muitos outros  conteúdos.
É clicar na imagem e explorar.


sexta-feira, 6 de abril de 2012

Poupar combustível

Podemos reduzir o gasto em combustível com algumas medidas simples:
 - Adotar velocidades moderadas;
 - Evitar fazer travagens ou acelerações desnecessárias;
 -  Antecipar as travagens ou acelerações: se o semáforo está amarelo, o melhor é reduzir a velocidade;
- Retirar da bagageira todo o peso desnecessário: a bagageira não é um armário;
 - A melhor forma de poupança de combustível é não ligar o carro: ande a pé ou em transportes públicos.
O filme seguinte, da excelente série emitida na RTP "O planeta agradece", mostra formas de reduzir o consumo de combustível e, consequentemente, de diminuir a poluição atmosférica.
video


quinta-feira, 5 de abril de 2012

Nasceram mais 12 crias de lince-ibérico em Portugal

No centro ibérico de Silves o sucesso de nascimentos e sobrevivência das crias de lince ibérico   consolida a esperança desta espécie. Estes linces serão libertados em ambiente natural e, à semelhança dos que foram libertados em Espanha, espera-se que a sua adaptação ocorra positivamente.
Clicar na imagem para ler a notícia completa no Público.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Contaminação acústica prejudica fauna e flora

Estudos mostram que o barulho prejudica a vida animal e, deste modo, também a vida vegetal.
Clicar na imagem para ler o artigo completo na Ciência Hoje.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Sacos de plástico

Se ainda tens dúvidas relativas a aceitar ou não sacos de plástico indiscriminadamente nos supermercados, ou a não reutilizar sacos para transporte de compras, porque é só um saquinho..., observa o o filme seguinte, que circulou na internet durante algum tempo, mas, pelo consumo exorbitado de sacos, não circulou o suficiente.
video

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Eco-challenge - nutrição

O segundo desafio eco-challenge já foi ultrapassado pelos nossos alunos.
Aqui fica a reportagem fotográfica do desafio:
video

domingo, 1 de abril de 2012

Ervas aromáticas

Uma forma de promover a saúde e reutilizar embalagens:
A adição de ervas aromáticas enriquece as nossas iguarias culinárias em sabores, evitando a adição de sal como tempero.
Dispormos de ervas aromáticas frescas (salsa,coentros, tomilho, manjericão, hortelã,...), sem sair de casa é possível mesmo que o espaço seja reduzido. Se o espaço disponível o permitir, por que não cultivar pequenos arbustos como alfazema, alecrim, rosmaninho, verbena,...
Clicando na imagem acedemos a uma apresentação (de figuras retiradas da internet) que relembra sabores variados de condimentos e de chás.